James Joyce (1882 - 1941).


(Na foto, Seu Madruga, violer d'amores.)

Da coletânea Chamber Music.


XXVIII

Gentil senhora, não cante
Tristemente o fim do amor.
Põe fim à tristeza e cante:
O amor que passou, bastou.

Cante o firme e enorme sono
De amantes defuntos, ou
Seu amor rendido ao sono:
O amor já se cansou.

§

trad. Alípio Correia Neto.
Gentil senhora, não me cante
Canções tristes, de amor que acaba;
Deixe pra lá a tristeza; cante
Como este amor tão breve basta.

Cante o longo torpor de amor
De amantes mortos, lado a lado,
E como, em sua cova, o amor
Vai repousar. Está cansado.

§

Gentle lady, do not sing
Sad songs about the end of love;
Lay aside sadness and sing
How love that passes is enough.

Sing about the long deep sleep
Of lovers that are dead, and how
In the grave all love shall sleep:
Love is aweary now.

Comentários