Anne Carson (1950 - ).




TRIPLO SONETO DO PÔNEI DE PELÚCIA.

I.

Você pensa na sua saliva como propriedade pessoal ou algo a ser vendido?
E as lágrimas? E o sêmen? Linguistas têm nos persuadido
a usar os termos alienável e inalienável
pra que a distinção seja visualizável.
I.e. falantes de língua inglesa chamam sangue e fezes alienáveis em dias corridos;
mas saliva, suor, lágrimas e tripas são sempre esquecidos.
Bananas e bundas, na província indonésia de Papua, pertencem à classe inalienável
enquanto a genitália e a casca da banana não são tão facilmente fixáveis.

Pensamento assim define como a palavra estupro é definida
ou como magos miram suas magias ou como você se vira com sua vida
quando fala com bichos. Naturalmente, vacas e gatos,
ovelhas, porcos, macacos, cães e ratos
dependem de seus donos pra que os disponha e mantenha.
Excluindo seu pônei, é claro, por mais sensibilidade que você tenha.

II.

Outro você.
Dia de verão.
Dupla vantagem do Ser.
Sem devolução.
Um Querer em demasia.
E que até adicionaria —
seu pônei, tudo isso — e até mais:
ele sente o cheiro do perigo

e não te levará pelos portais
houvesse a dor, houvesse o castigo.
E se no fim da vida dele for vendê-lo por alimentos,
força é mudar o pronome de tratamento
na aurora de seu pelo,
na aurora de seu pelo.

III.

Corpo na aurora.
Corpo no frio.
Corpo e sopro.
Seu sopro e sua pluma.
Dançar é pluma.
Um não você.
Um você não você.
Você, sopro.

Bem aí.
Sopro, pluma.
Quão frio.
Uma aurora.
Bem aí.
Teu sopro.


§


TRIPLE SONNET OF THE PLUSH PONY.

I

Do you think of your saliva as a personal possession or as something you can sell?
What about tears? What about semen? Linguists tell
us to use the terms alienable and inalienable
to make this distinction intelligible.
E.g. English speakers call both blood and faeces alienable on a normal day
but saliva, sweat, tears and bowels they do not give away.
Bananas and buttocks, in Papua New Guinea, belong to the inalienable class
while genitalia and skin of banana are not held onto nearly so fast.

Such thinking will affect how a word like rape is defined
or how sorcerers aim their spells or how you feel in your mind
when you address animals. Of course cows and cats,
sheep, pigs, donkeys, dogs and rats
depend on their owner to keep or dispose.
But your pony you cannot sensibly classify with those.

II

Another thee.
A summer’s day.
Double vantage me.
Never to repay.
And Will in overplus.
Making addition thus –
your pony is all these to you – and more:
he can detect the smell of danger

and will not take you through a door
if there is doom or pain there.
So at the end of his life if you want to sell him for meat
you’ll have to change the pronoun with which you greet
at dawn his shaggy head,
at dawn his shaggy head.

III

A body in the dawn.
A body in the cold.
A body its breath.
Its breath a plume.
A dance a plume.
A dance not thou.
A thou, not thee.
Thou, breath.

There stands.
Breath, plume.
How cold is.
A dawn is.
How still stands.
Thy breath.

Comentários